domingo, 6 de novembro de 2011

Filme "Alice no País das Maravilhas"





Alice in Wonderland (EUA, 2010)


Direção: Tim Burton.
Roteiro: Linda Woolverton, baseado em livro de Lewis Carroll.
Produção: Tim Burton, Joe Roth, Jennifer Todd, Suzanne Todd e Richar D. Zanuck.
Fotografia: Dariusz Wolski.
Edição: Chris Lebenzon.
Música: Danny Elfman.

Elenco: Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Crispin Glover, Anne Hathaway, Stephen Fry, Christopher Lee, Michael Sheen, Alan Rickman, Matt Lucas, Timothy Spall, Barbara Windsor, Amy Bailey, Leo Bill, Marton Csokas, Lucy Davenport, Frances de la Tour, Lindsay Duncan, Brooke Forbes, Eleanor Gecks, Michael Gough, John Hopkins, Geraldine James, David Knijnenburg, Jessica Oyelowo, Tim Pigott-Smith, Jemma Powell, Arick Salmea, Harry Taylor, Eleanor Tomlinson, Paul Whitehouse, Annalise Basso, Johann Benét, Michael Chomiak, Parker Contreras, Xavier Declie, Neil Dickson, Ian Duncan, Larry Eudene, Eric Feliciano, Greg Fellows, Brighid Fleming, Jessica Godber, Chris Grabher, Daniel Hepner, Dave Johnson, Vladimir Kubr, Lindsay Lane, Regan Licciardello, David Matthiessen, Matisse Mazur, Savannah McReynolds, Cortney Palm, Laurence Richardson, Thomas Robinson, Keith Roenke, Evan Lake Schelton, Gary Sievers, Jinny Lee Story, Nick Thomas-Webster e Austin James Wolff.

Sinopse: Aos 19 anos, Alice (Mia Wasikowska) volta ao País das Maravilhas, fugindo de um casamento arranjado. No mundo mágico, ela reencontra os personagens estranhos, como o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp), a Rainha Branca (Anne Hathaway) e a Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter), inspirados na obra de Lewis Carroll. É nessa jornada fantástica que a jovem tentará encontrar seu verdadeiro destino e acabar com o reino de terror da Rainha Vermelha.


Crítica: Sou fanzaça do Tim Burton mas confesso que esperava mais, muito mais desse filme. Tanto marketing, tanta divulgação para um filme que para mim se mostrou um tanto quanto mecânico e fraco demais.

 A fotografia é bonita porém muito obscura para um filme considerado infanto-juvenil. Achei também um tanto quanto violento para tal público. A ratinha arrancando o olho do monstro, o rio de rostos, dentre outras cenas e certos diálogos me deixaram perplexa para um filme voltado à menor faixa etária. 

 O enredo deixou algumas questões vagas e nada tem a ver com o filme da Disney e tampouco com a versão original de Lewis Carroll. Aqui Burton criou a trama baseando-se na premissa de que Alice voltara adulta ao País das Maravilhas para lutar com monstros a fim de libertar aquele reino da tirania da Rainha Vermelha (não há menção ao nome “Rainha de Copas”). A impressão que tenho é que houve um esforço tão grande para criar um visual arrebatador e personagens originais que deixaram a desejar a construção de uma história interessante.

 Em muitos momentos o filme se mostra monótono e chato, chega a dar sono. Nem as cenas da batalha se salvam. Para mim até a batalha em Crônicas de Nárnia foi melhor construída e mais emocionante.

 Até mesmo o elenco que conta com vários atores de quem gosto não me animou. É o primeiro filme de Johnny Depp que não aprecio. Não sei explicar o porquê mas parece que ele não se ‘encaixou’ no Chapeleiro Maluco, tudo me pareceu muito caricato e forçado. O mesmo aconteceu com Anne Hathaway interpretando a Rainha Branca: não deu ‘liga’. Apenas Helena Boham Carter conseguiu dar um pouco mais de vida para a Rainha Vermelha, personagem este que parece ter sido feita sob medida para a atriz.   

 A protagonista Mia Wasikowska me pareceu adulta demais para uma Alice tão boba e imatura. Muito gélida e completamente ‘sem sal’ não me convenceu sua atuação.

 É um filme que não pretendo assistir novamente. Assisti e Reprovei!

 O Trailer:


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©